No Mundo
Sábado, 18 de maio de 2024

Polícia isola consulado do Irã em Paris após prisão de homem com suposta bomba

A polícia da França isolou o consulado iraniano em Paris nesta sexta-feira (19), após ser informada da entrada de uma pessoa com suposto material explosivo. Um homem acabou sendo preso ao ser revistado, mas não houve confirmação oficial de que ele portava qualquer tipo de bomba.
Uma fonte policial informou que esse suspeito entrou no consulado por volta das 11h (horário local). “Uma testemunha viu um homem entrando com uma granada ou um cinturão explosivo”, disse a fonte.
A mesma fonte acrescentou que o comandante da polícia de Paris, Laurent Nuñez, mobilizou uma unidade de elite. Ele ainda destacou que o consulado fez um pedido de intervenção.
Segundo o Le Parisien, testemunhas disseram que o suspeito teria colocado bandeiras no chão do local e anunciou que queria vingança pela morte do irmão. De acordo com o jornal, os primeiros elementos da acusação apontam que se trata de um homem iraniano nascido em 1963.
O homem acabou sendo preso ao deixar o consulado. Ao ser revistado, descobriu-se que ele não estava com nenhum explosivo, informou uma fonte policial. O consulado passa por uma inspeção.
O bairro onde fica o consulado iraniano, o 16º Arrondissement, no oeste da capital francesa, foi completamente fechado ao tráfego. As autoridades mobilizaram uma grande frota policial para a região.
O tráfego também foi interrompido nas linhas 6 e 9 do metrô, que passam pela estação Trocadero, a mais próxima do consulado iraniano, segundo a empresa RATP.
Não ficou claro se o incidente teve alguma ligação com as atuais tensões entre Irã e Israel. Mais cedo na sexta-feira, explosões ecoaram sobre a cidade iraniana de Isfahan, no que fontes descreveram como um ataque israelense, mas Teerã minimizou o incidente e indicou que não tinha planos de retaliação.

Fonte: FolhaPress