Esportes
Sexta-feira, 12 de abril de 2024

Time que quer CR7 é o mais rico do país e tem histórico com brasileiros

O Al-Nassr, da Arábia Saudita, está perto de contratar Cristiano Ronaldo, de acordo com o jornal “Marca”. O veículo espanhol afirma que para ter o astro português os sauditas vão pagar cerca de 200 milhões de euros por temporada (cerca de R$ 1 bilhão na cotação atual).
Se o negócio for fechado, Cristiano Ronaldo terá sua primeira experiência fora do futebol europeu e vai se juntar ao segundo maior campeão saudita. Desde o começo do campeonato nacional da Arábia Saudita, o Al-Nassr soma nove títulos e só fica atrás do Al-Hilal, que tem 17 conquistas.
A ‘caça’ ao Al-Hilal no número de títulos conquistados no torneio nacional, no entanto, tem sido ruim para o Al-Nassr. Nos últimos três anos, o clube viu a distância aumentar com três conquistas seguidas do rival.
Fundada em 1955 na cidade de Riad, capital da Arábia Saudita, a equipe tem sua relação com o Brasil. Diversos nomes conhecidos do futebol brasileiro passaram por lá como, por exemplo, Marcelinho Carioca, Denilson ‘Show’ e Paulo Nunes. Atualmente, o elenco conta com o atacante Anderson Talisca (ex-Bahia) e os volantes Anselmo (ex-Sport) e Luiz Gustavo (ex-Bayern de Munique e seleção brasileira). Entre os treinadores, Mano Menezes, Joel Santana e Ricardo Gomes já trabalharam no clube.
Atualmente, a equipe é considerada a mais cara do campeonato local pelo site ‘Transfermarkt’. O elenco está avaliado em 62,1 milhões de euros (R$ 340 milhões na cotação atual) e é comandado pelo técnico Rudi Garcia, francês que já passou por times como Lyon, Olympique de Marselha e Roma.
Em 2000, o Al-Nassr foi um dos clubes convidados para disputar o Mundial de Clubes da Fifa no Brasil. Naquela ocasião, caiu no mesmo grupo de Real Madrid, Raja Casablanca e Corinthians. O time saudita acabou sendo eliminado ainda na primeira fase após perder para espanhóis e brasileiros e vencer os marroquinos.

Fonte: FolhaPress