Internacional
Sábado, 18 de maio de 2024

Facebook está reprimindo grupos de teoria da conspiração QAnon

O ​​Facebook anunciou que reprimiu milhares de contas da sua plataforma e do Instagram nos EUA que promovem a teoria da conspiração QAnon, bem como milícias e grupos anarquistas. A empresa afirmou que esses usuários, quase 10 mil, estavam celebrando a violência e por isso foram removidos.

A proibição marca o esforço mais recente do Facebook para lidar com a QAnon, grupo que dissemina desinformação. O objetivo da plataforma é impedir que membros desses movimentos possam se organizar no Facebook e não proibir conteúdo que expresse apoio a eles.

“Hoje estamos expandindo nossa política de Pessoas e Organizações Perigosas para abordar organizações e movimentos que demonstraram riscos significativos para a segurança pública, mas não atendem aos critérios para serem designados como uma organização perigosa”, disse a empresa, em nota divulgada pela CNN.

A companhia informou ainda que não removerá apenas o conteúdo violento associado com o QAnon, mas removerá postagens que “discutem violência potencial”. O Facebook disse que também deixará de recomendar grupos, páginas e contas do Instagram associados aos movimentos.

Fonte: IstoéDinheiro