Economia
Segunda-feira, 22 de abril de 2024

Tesouro Direto: piso de prefixados volta a cair para abaixo de 13% com desidratação da PEC da Transição

Já o maior retorno real oferecido por títulos atrelados à inflação era de 5,95%

A semana caminha para o fim com os investidores de olho na informação que o Partido dos Trabalhadores já admite limitar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição a dois anos e a redução do gasto fora do teto para R$ 150 bilhões, segundo matéria publicada pelo jornal Valor Econômico nesta sexta-feira (2).

A notícia ajuda a retirar pressão da curva de juros, que tinha aberto na véspera diante da demora do novo governo eleito em apresentar um nome para o ministério da Fazenda, na visão de agentes financeiros.

O dia também é de divulgação dos números da produção industrial de outubro, que subiu 0,3%, acima do esperado pelo mercado. O movimento interrompe dois meses seguidos de queda da indústria.

Já na cena externa, o destaque está no relatório de emprego (payroll) dos Estados Unidos, que trouxe a criação de 263 mil empregos, acima das estimativas do mercado, enquanto a taxa de desemprego ficou estável em 3,7% em novembro.

No Tesouro Direto, o mercado de títulos opera com queda nas taxas nesta manhã. Por volta das 9h20 de hoje, papéis prefixados ofereciam retornos de até 12,96%, perdendo o patamar acima de 13% registrado na véspera.

Tal juro era entregue pelo Tesouro Prefixado 2025. Um dia antes, o mesmo papel oferecia remuneração de 13,08%.

Já o maior retorno real oferecido por títulos atrelados à inflação era de 5,95%. Valor que era pago pelo Tesouro IPCA+2026. Na sessão anterior, a rentabilidade entregue pelo papel era de 5,98%.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos disponíveis para a compra no Tesouro Direto na manhã desta sexta-feira (2):

Fonte: Tesouro Direto

PEC da Transição

O líder do PT na Câmara dos Deputados, Reginaldo Lopes (MG), disse nesta sexta-feira que o o piso para a proposta de emenda à Constituição da Transição é de uma exceção de 150 bilhões de reais à regra do teto de gastos.

Em conversa com jornalistas na sede do gabinete de transição em Brasília, Lopes também disse que uma exceção ao teto por dois anos pode ser o caminho, caso exista convergência entre os parlamentares.

Ele defendeu ainda que, independente de a exceção ao teto ser por dois ou quatro anos, a PEC inclua a possibilidade de revisão da norma fiscal por meio de lei complementar.

Produção da indústria

A produção industrial brasileira subiu 0,3% entre os meses de setembro e outubro, segundo a Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgada nesta sexta-feira (2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O indicador veio melhor que o consenso Refinitiv, que apontava para estabilidade (0,0%).

Na comparação com outubro de 2021, houve crescimento de 1,7% (previsão de 1,6%). No ano, a indústria acumula queda de 0,8% e, em 12 meses, de 1,14%.

Apenas sete dos 26 ramos industriais pesquisados tiveram crescimento em outubro. Com esse resultado, o setor encontra-se 2,1% abaixo do patamar pré-pandemia (fevereiro de 2020) e 18,4% abaixo do nível recorde alcançado pelo setor em maio de 2011.

Segundo André Macedo, o gerente da pesquisa, embora a produção industrial tenha mostrado alguma melhora no início do ano, uma vez que marcou resultados positivos por quatro meses em sequência, nos últimos meses o setor apresenta um comportamento de predominância negativa.

“Nos últimos cinco meses, em três oportunidades, observa-se queda na produção e com a característica de um número maior de atividades industriais no campo negativo, permanecendo longe de recuperar as perdas de um passado recente”, analisa.

Payroll

Os Estados Unidos criaram 263 mil vagas de trabalho fora do setor agrícola em novembro, acima do esperado, apontam dados do payroll divulgado nesta sexta-feira (2) pelo Departamento do Trabalho. A taxa de desemprego ficou alterada em 3,7%.

A expectativa segundo o consenso Refinitiv era de que os empregadores criariam 200 mil vagas fora do setor agrícola no mês.

Em novembro, os ganhos médios por hora de todos os funcionários com folhas de pagamento privadas não agrícolas aumentaram em 18 centavos, ou 0,6%, para US$ 32,82. Nos últimos 12 meses, o salário médio por hora aumentou 5,1%. O rendimento médio por hora do setor privado para funcionários de produção e não supervisores subiu 19 centavos, ou 0,7%, para US$ 28,10.

O Departamento do Trabalho informou ainda que houve ganhos notáveis ​​de emprego em lazer e hospitalidade, saúde e governo. Mas o emprego diminuiu no comércio varejista e nos transportes e armazéns.

Fonte: InfoMoney