Economia
Segunda-feira, 22 de abril de 2024

35% dos brasileiros devem usar 13º para compras de Natal, mostra pesquisa

De acordo com levantamento da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas, outros 16,6% planejam pagar dívidas em atraso

O prazo para o pagamento da primeira parcela do 13º salário termina nesta quarta-feira (30). Nesta etapa, os brasileiros recebem 50% do rendimento sem descontos, ou seja, a metade do valor bruto, que é proporcional ao número de meses trabalhados.

Pesquisa da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 35,7% das pessoas que vão receber o benefício pretendem usar o dinheiro para compras de Natal, índice superior a 2021, quando foi de 33,1%.

Já a proporção de entrevistados que devem economizar, poupar e investir caiu de 34,2%, no ano passado, para 28,7% em 2022.

Ainda segundo o levantamento, 21,9% querem gastar nas comemorações de Natal e Ano Novo; 21,1% devem comprar produtos que têm vontade; e 16,6% vão quitar dívidas em atraso.

Além disso, 15,3% devem destinar os recursos para compras do dia a dia, como mantimentos para a casa; 14,9% devem pagar contas básicas, como energia e água; 13,2% vão quitar impostos e tributos do início de 2023; 12,5% vão antecipar o pagamento de contas que ainda vão vencer; e 9,2% querem viajar.

Apesar da prioridade dos brasileiros para as compras, o presidente da CNDL, José César da Costa, destaca que o consumidor precisa ser consciente sobre suas necessidades.

“É importante o trabalhador ficar atento aos gastos e priorizar o pagamento de dívidas. O país vive um momento de alta inadimplência e a entrada do 13º salário é a oportunidade de colocar as contas em dia e fechar o ano com o orçamento organizado”, aponta.

A pesquisa da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas ouviu consumidores das 27 capitais brasileiras, sendo que 53,2% vão receber o 13º salário, com preponderância de integrantes das classes A e B e de pessoas acima de 55 anos.

Entre os homens, o índice chega a 57,9%, já entre as mulheres, 48,9%. No quesito idade, 44,9% das pessoas entre 18 e 34 anos disseram que vão receber o benefício; além de 52,1% das pessoas entre 35 e 54 anos; e 69,1% daqueles com 55 anos ou mais.

O 13º salário será pago a 63,9% daqueles que compõem as classes A e B e a 49,5% dos membros das classes C, D e E.

A pesquisa também mostra que 54,9% dos entrevistados pretendem fazer ‘bicos’ para aumentar a renda e poder comprar mais presentes de Natal ou itens melhores, especialmente os que compõem as classes C, D e E e os jovens.

O presidente da CNDL defende que é o momento para planejar os gastos extras de 2023. “O início do ano é sempre o momento de pagamento de impostos e de taxas, como matrícula, e também compra de material escolar, por exemplo. Uma reserva extra deve ser organizada para não ser pego de surpresa e já iniciar o ano endividado”, ressalta.

Fonte: CNN