Início SP antecipa vacinação contra Covid-19 para toda a população adulta do estado;...

SP antecipa vacinação contra Covid-19 para toda a população adulta do estado; veja novo calendário

Governo estadual também anunciou que Fase de Transição segue e detalhou apoio a pessoas físicas e micro e pequenas empresas

O governo de São Paulo anunciou a antecipação de datas de vacinação contra a Covid-19.

A antecipação será de 15 dias para toda a população adulta do estado, em relação ao calendário anterior. Também foram anunciadas a manutenção da Fase de Transição no estado, assim como medidas de apoio a pessoas físicas e a micro e pequenas empresas inadimplentes no pagamento de ICMS e IPVA. As informações foram divulgadas em coletiva realizada nesta quarta-feira (9) no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Após a vacinação de pessoas com comorbidades, o critério será de faixa etária. No dia 16 de junho, a vacinação será para as pessoas com 55 a 59 anos de idade serão vacinadas. O calendário segue até 28 de setembro, quando adultos entre 18 e 24 anos de idade serão imunizados (veja o calendário completo abaixo).

De acordo com o Vacinômetro, 18.600.607 doses já foram aplicadas no estado até as 12h56 desta quarta-feira. São 12.680.980 primeiras doses, e 5.919.627 segundas doses.

Confira o novo calendário de vacinação contra a Covid-19:

A partir de quando o grupo poderá ser vacinado Público-alvo 
9 de junhoProfissionais da educação com 45 e 46 anos de idade
10 de junhoGrávidas e puérperas acima de 18 anos de idade, sem comorbidades
10 de junhoPessoas com deficiência permanente, de 18 a 59 anos de idade
11 de junhoProfissionais da educação com 18 a 44 anos de idade
16 de junhoAdultos sem comorbidades, 55 a 59 anos de idade
9 de julhoAdultos sem comorbidades, 54 anos de idade
20 de julhoAdultos sem comorbidades, 50 a 53 anos de idade
4 de agostoAdultos sem comorbidades, 45 a 49 anos de idade
19 de agostoAdultos sem comorbidades, 40 a 44 anos de idade
29 de agostoAdultos sem comorbidades, 35 a 39 anos de idade
8 de setembroAdultos sem comorbidades, 30 a 34 anos de idade
18 de setembroAdultos sem comorbidades, 25 a 29 anos de idade
28 de setembroAdultos sem comorbidades, 18 a 24 anos de idade

Fase de Transição continua em SP

A Fase de Transição, que teve início em 17 de abril, continua a valer no estado até 30 de junho. Atividades comerciais e religiosas e também serviços gerais – como restaurantes, salões de beleza, atividades culturais e academias – podem funcionar entre 6h e 21h todos os dias da semana. Porém, todos os estabelecimentos devem seguir os protocolos sanitárias e receber no máximo 40% da sua capacidade total. O toque de recolher continua valendo, entre 21h e 5h.

João Doria (PSDB), governador de São Paulo, disse que a continuação da Fase de Transição se deve ao aumento de alguns indicadores de contágio em certas regiões do estado. Segundo Paulo Menezes, coordenador do centro de contingência, o interior observa aumento em casos e internações por Covid-19. João Gabbardo, outro coordenador do centro, afirmou que o momento da pandemia é de preocupação e de enfrentamento – e por isso houve a recomendação de manutenção das restrições às atividades presenciais.

O estado de São Paulo já teve 113.960 óbitos pela Covid-19, e 3.382.448 casos da doença. O estado tem uma ocupação de 82,1% nas unidades de terapia intensiva (UTIs) dedicadas ao combate da Covid-19. São 11.189 pessoas internadas por conta da doença. Na Grande São Paulo, a ocupação é de 79,4%.

Na comparação entre a semana epidemiológica passada com a retrasada, os casos do novo coronavírus aumentaram 35,1%. As internações cresceram 0,6%. Já as mortes pela doença caíram 19,5%. Jean Gorinchteyn, secretário estadual da Saúde, credita o aumento de casos à maior testagem e a uma falha de servidor, que fez alguns casos serem computados apenas na semana epidemiológica passada.

Apoio a pessoas e empresas inadimplentes

Doria anunciou também o programa Débito Parcelado. 1,6 milhão de contribuintes será beneficiado com descontos de até 40% nos juros de multas de ICMS e IPVA. A medida tem como alvo pessoas físicas e micro e pequenas empresas com inscrição em dívida ativa.

Bares e restaurantes, comércio varejista, empresas de pequeno porte e microempresas terão parcelamento em até 60 meses de débitos de ICMS referentes a 2020. Haverá desconto de até 40% em juros e multas. Essa linha do Débito Parcelado começa em 1º de junho.

Já pessoas físicas proprietárias de carros, motos e caminhões terão parcelamento em até 24 meses de débitos de IPVA dos anos 2017-2020. O desconto também será de até 40% em juros e multas, mas a partir de 15 de junho.

Outra medida anunciada pelo governo estadual foi a não interrupção do fornecimento de água pela Sabesp para estabelecimentos que consomem até 100 m³ por mês. A medida vale até 31 de agosto de 2021. Débitos existentes poderão ser renegociados sem multas nem juros. O parcelamento será de até 12 meses.

Fonte: InfoMoney

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Populares

Grupo Soma, dono da Animale e da Farm, fecha acordo para comprar grife por R$ 210 mi e ação dispara 10,8%

Noticiário dos últimos dias é movimentado no setor: na sexta-feira, a Arezzo já havia anunciado acordo para...

‘Procurei construir pontes’, diz Huck ao lançar documentário sobre o Brasil

Luciano Huck, 49, resolveu exercitar seu lado documentarista. O apresentador do Caldeirão do Huck (Globo) lança nesta...

O furacão Katrina

O furacão, batizado como Katrina, começou a se formar, como uma zona de baixa pressão ao norte...

Na prática, ESG ainda é teoria

Recente pesquisa comandada pela Rede Brasil do Pacto Global da ONU, e a...