Início Esportes Paris é uma festa

Paris é uma festa

Neymar junto com Mbappé, coloca o PSG mais próximo do título Inédito da Liga dos Campeões. Depois da sofrida virada histórica que o PSG tomou em 2017 pelo Barcelona na Liga dos Campeões dessa vez foi totalmente diferente e aos 49 minutos do segundo tempo, foi o PSG quem virou o jogo e se classificou para a semi-final. Pela falta de tradição e por todo o dinheiro investido, o time Francês vem sofrendo uma enorme pressão para conquistar o título da Liga dos Campeões, mas dessa vez parece que as coisas estão seguindo um rumo diferente depois de 25 anos o PSG volta a semi-final e o tão esperado título vem ficando cada vez mais perto.
Pode- se dizer que desta vez o clima está diferente pelas terras parisienses, é nítido que apesar da sempre exagerada badalação o time do PSG está muito mais unido e comprometido. O foco dos atletas só tem uma direção: o título. E ter um Neymar focado, mais maduro e voando fisicamente torna qualquer time favorito, e falando do Neymar o craque teve uma atuação excelente, passes milimétricos, liderança positiva o seu único pecados foi às finalizações desperdiçadas. Falta ao time do PSG um jogador pensante no meio de campo, foi uma constante durante o jogo ver o Neymar ir buscar a bola nos pés dos zagueiros e volantes. O Atalanta foi um grande adversário mas ainda está longe do nível do Bayern, de um Manchester City ou de um próprio Barcelona, ou seja os possíveis times que o PSG possa encontrar na final serão de uma dificuldade muito maior, isto é claro que contando que o seu favoritismo contra o RB Leipzig prevaleça .
Neymar foi o jogador mais acionado em campo abusou do mano a mano, bateu recorde de dribles em uma partida de Liga dos Campeões ao distribuir 16 e participou dos dois gols da vitória por 2×1 que garantiu o PSG. É incontestável que foi o craque do jogo, mas tudo isso teria sido em vão sem a decisiva entrada de Mbappé, a velocidade do craque francês no segundo tempo desmontou o esquema do time italiano. Mbappé foi o mais acionado por Neymar mesmo tendo atuado por apenas 30 minutos, o craque brasileiro encontrou no atacante francês a preciosa válvula de escape que buscou durante o jogo inteiro.
São nos pés habilidosos dos dois atacantes que estão depositadas todas as fichas de um projeto bilionário, são apenas dois jogos para Paris se tornar uma festa.


Marcus Tiago
Marcus Tiago
Ex-jogador de base da Lusa e formado em Educação Física.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Populares

Startup acelerada pelo SoftBank avança na América Latina e mira Brasil

A startup mexicana Kavak, que atua no mercado de venda de carros usados, faz sua primeira expansão na América Latina com a...

Huck se encontra com Leite para discutir aliança eleitoral em 2022 entre autores de manifesto

JOELMIR TAVARES - O apresentador Luciano Huck (sem partido) e o governador do Rio Grande do Sul,...

WIN, a tacada do BTG no futebol

A holding que controla o BTG Pactual e o empresário Claudio Pracownik estão se unindo para criar...

O furacão Katrina

O furacão, batizado como Katrina, começou a se formar, como uma zona de baixa pressão ao norte...