Economia
Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Braspress investe R$ 105 mi em frota após transporte crescer puxado por ecommerce

ARTHUR CAGLIARI
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Aproveitando a bonança do setor de ecommerce na pandemia, a transportadora Braspress teve uma alta de 46% nas suas entregas diárias de mercadorias. O movimento resultou na expansão de sua frota, com aporte de R$ 105 milhões em 235 novos caminhões da Mercedes-Benz.
Com o varejo digital ganhando 5,7 milhões de consumidores entre abril e junho, o transporte no país se pulverizou. Se antes uma empresa de logística focava em levar um produto de uma empresa para outra (o chamado B2B), agora na pandemia, com lojas fechadas, as mercadorias compradas pela internet vão direto para a casa do consumidor.
É nesse cenário que a Braspress viu seu serviço de logística subir de 65 mil para 95 mil entregas diárias, numa alta de 46%.
“Vimos o número crescer na segunda quinzena de abril e assim se manteve até agora”, disse Urubatan Helou, diretor-presidente da Braspress. “Estamos investindo para ampliar a nossa frota e reduzir a idade média dela, que estava em torno de 5,5 anos e agora deve ir para 3 anos e 8 meses.”
A venda de caminhões novos no Brasil cresceu 8,6% na relação junho e julho deste ano, segundo dados da Fenabrave (entidade que representa os distribuidores) divulgados nesta terça-feira (4). No acumulado do ano, as vendas somam 47,1 mil veículos, número bem abaixo dos 55,8 mil comercializados no mesmo período em 2019.
Apesar dessa diferença, o cenário se mostra menos pior do que o projetado no início da pandemia, na avaliação de Roberto Leoncini, vice-presidente de marketing da Mercedes-Benz.
“No começo havia uma certa preocupação das empresas com seus caixas. Hoje já vemos uma solicitação de análise de crédito de níveis pré-pandemia”, afirmou. “É preciso lembrar que a taxa Selic está baixa, o que ajuda no financiamento”
Dos R$ 105 milhões investidos pela Braspress, mais da metade foi destinado à compra dos veículos, enquanto o restante ficou com encargos, documentação e instalação de rastreadores.
Segundo Urubatan, hoje o faturamento da transportadora está 2,5% abaixo de todo o ganho de 2019. A projeção é que 2020 feche com um crescimento de 12% em relação ao ano anterior, com receita de R$ 1,45 bilhão.
A entrega dos veículos para a Braspress está programada para ocorrer entre os meses de outubro e dezembro deste ano. Segundo Leoncini, da Mercedes, outros segmentos têm demonstrado interesse pela compra dos caminhões.
“Temos outras grandes transportadoras também fazendo alguns movimentos, seja assumindo operações que estavam nas mãos de terceiros ou baixando a idade média da frota”, disse.
“Há [interesse] tanto no setor de transporte de produtos perigosos, quanto do agronegócio, como oportunidades na área de celulose.”
Em julho, a Mercedes havia anunciado a venda de 100 unidades do caminhão Actros para a transportadora Contatto, especialista na logística de produtos químicos e combustíveis. A entrega está programada para ocorrer até dezembro.