Destaques
Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Como investir em ativos estrangeiros sem sair do Brasil?

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O principal caminho para que um brasileiro possa investir no exterior continua a ser a aplicação em ativos negociados no Brasil, mas que têm rentabilidade atrelada a papéis negociados fora do país. E essas modalidades também cresceram expressivamente nos últimos 12 meses.
O principal veículo são os fundos de investimento. Nos últimos anos, cresceu a oferta de fundos que aplicam em ativos no exterior, alguns deles acompanhando o desempenho de índices dos mercados de ações internacionais.
Esses fundos (de renda fixa, ações ou multimercados) têm hoje um patrimônio de R$ 553 bilhões, crescimento de quase 25% em 12 meses, segundo dados da Anbima (associação do mercado de capitais).
Também é possível adquirir na Bolsa de Valores ETFs (Exchange Traded Fund). Atualmente, são negociados na B3 dois fundos que seguem o índice americano S&P 500 (IVVB e SPXI) e podem ser comprados da mesma forma que se investe em ação.
Outra opção na Bolsa são BDRs (Brazilian Depositary Receipt), papéis emitidos no Brasil que representam ações de companhias do exterior. Também é possível investir em fundos que aplicam em BDRs.
Existem ainda os COEs (Certificados de Operações Estruturadas), uma estratégia de investimento que pode ter ganho ligado a uma ação ou índice no exterior.